[ Todas as peças são da autoria de JOANA CAETANO. Não use os conteúdos do blog sem autorização do autor. Por favor NÃO COPIE. Obrigada.]

translate

SOBRE MIM


O meu nome é Joana Caetano. Nasci em Castelo de Paiva, no ano de 1980. Quando era pequena gostava muito de desenhar, fazer redacções, flôrzinhas de pão e andar de bicicleta. 
Mais tarde, estudei Artes Visuais na Escola Artística Soares dos Reis, mas devo ter passado mais horas nas viagens de camioneta, Castelo de Paiva <--> Porto, ida e volta todos os dias - menos no dia em que perdi a última camioneta.

Alguns anos mais tarde, já a morar e a trabalhar no Porto, inscrevi-me no curso de Design de Cenografia na ESMAE.  Tiro certeiro (ou não!). 

Apesar de gostar muito de cenografia, o meu principal interesse eram os adereços, as marionetas, outros objectos e técnicas de escalas menores. Trabalhei com pessoas fantásticas que me ensinaram muito, como a Cláudia Ribeiro e a Sandra Neves. Com elas, fiz assistência de cenografia e adereços para várias companhias, entre elas, o Teatro de Marionetas do Porto, o Teatro Nacional de S. João e o Teatro da Palmilha Dentada - a esta última companhia, ainda dou uma mãozinha quando posso! 

Em meados de 2009, não satisfeita com a incerteza de um ordenado e um trabalho fixo, optei por criar o meu próprio projecto e assim nasceu a Jubela - nome que surgiu de uma brincadeira e acabou por ficar para sempre.

Foi nesse mesmo ano,  que fui aprender o bordado de Guimarães na Oficina com uma mestra que me ensinou muito e este sim, foi um tiro certeiro!

A minha base foi o bordado de Guimarães, mas rapidamente alarguei o leque para outros estilos e bordados tradicionais de outras regiões, como Viana, Vila Verde e Barcelos.
Procurei livros, entendi os pontos, tudo com muita experimentação e sobretudo picadas de agulhas! 


A inspiração do meu trabalho vem dos livros e das coisas que procuro no meu dia a dia. 
Procuro os motivos, as técnicas e os materiais com as pessoas, as coisas, as viagens e os lugares  que gosto e vou conhecendo. Colecciono livros de bordado, desde os mais antigos aos contemporâneos. Mas também encontro inspiração na música, na fotografia,  no artesanato, em azulejos, nos tascos, nas lojas com preciosidadesnas feiras, nos bailes, ou até mesmo no lixo, o melhor sítio para se encontrar/respigar 'tesouros'.

Quando me pediram para ensinar, dei os primeiros workshops de iniciação ao bordado na Ovelha Negra - loja de tricot do Porto.
Mais tarde, comecei a dar formação em escolas profissionais como a Modatex e o Cearte, experiência que tem vindo a ser muito trabalhosa e enriquecedora.


O bordado é uma arte de exploração e técnicas infinitas, por isso ainda tenho muito por aprender, para practicar.  O meu projecto está em constante evolução.



Tenho como projectos para o futuro: tocar cavaquinho, tocar ukulele, dançar num rancho folclórico, desenhar mais e aprofundar a paixão por explorar que tenho pela ilustração. E um dia quem sabe, escrever um livro sobre bordado!